Governo obtém 986% de ágio em leilão de aeroportos; Aena vence Nordeste

SÃO PAULO (Reuters) - O governo federal levantou 2,377 bilhões de reais em valor de outorga mínima com o leilão de três lotes de aeroportos nesta sexta-feira, num certame acirrado no qual a espanhola Aena venceu o lote mais disputado, o do Nordeste.

O valor com outorga mínima representa um ágio de 986 por cento em relação ao valor mínimo fixado para o leilão.

O lote Sudeste foi vencido pela suíça Zurich, com oferta de 437 milhões de reais. E o lote Centro-Oeste foi arrematado pelo consórcio Aeroeste, formado pelos grupos Socicam e Sinart, que ofereceram pagar 40 milhões de reais.

A Aena superou a própria Zurich e o Consórcio Nordeste, formado pelo Pátria e pela alemã PSP/AviAlliance, que travaram disputa acirrada até o fim.

O bloco Centro-Oeste teve apenas dois competidores, com o Aeroeste vencendo um consórcio formado por Construcap e Agunsa. A Zurich bateu no lote do Sudeste CPC, da CCR, a ADP do Brasil, e a Fraport.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar